domingo, 30 de agosto de 2015

As puxadas de tapete mais comuns no mundo corporativo


Pesquisa com mais de 3,8 mil profissionais mostra que sabotagens são frequentes no mundo corporativo. Confira os casos mais citados

1º Quebra de Confiança
Ter confiado muito em uma pessoa que depois viria a prejudicar sua imagem foi a puxada de tapete mais citada na pesquisa, com 32% das respostas. "A relação de confiança está mais tênue e isso serve de alerta para os profissionais", diz Rafael Urbano, especialista em inteligência de negócios na Vagas.com

2º Roubar crédito de idéia ou iniciativa
Ficar com "os louros" de uma boa idéia ou iniciativa é outra ação de que 23% se disseram vítima no ambiente de trabalho. "E' algo que acontece em vários níveis hierárquicos, não só no operacional, mas também há muitos casos de diretores que roubam idéias de gerentes", diz urbano

3º Exclusão
A terceira puxada de tapete mais citada foi a exclusão de projetos com o objetivo de prejudicar a visibilidade profissional, com 17% das respostas. Em empresas com modelo de gestão horizontal -ou seja, sem hierarquia como é o caso da Vagas.com - este tipo de problema é pouco comum, segundo Urbano. "Nós trabalhamos em rede, em conjunto, é muito difícil alguém ficar excluído dentro de uma estrutura horizontal", diz.

4º Falsas acusações
Ter sido acusado injustamente também aparece como uma puxada de tapete que já teve 13% dos participantes da pesquisa da Vagas.com como vítima

5º Favorecimento indevido
Assistir ao favorecimento de um colega sem mérito pela capacidade profissional também foi uma das puxadas de tapete consideradas na pesquisa. Entre os participantes, 13% já foram preteridos injustamente.

6º Autoridade Atropelada
A autoridade posta em cheque também apareceu na pesquisa da Vagas.com. Entre os profissionais, 12% revelaram que pessoas da empresa já passaram por cima de sua autoridade e tomaram decisões que não lhes cabiam

7º Indução ao erro
A pesquisa mostra que 11% dos profissionais já foram induzidos propositalmente a erro por pessoas que tinham como objetivo se aproveitar do equívoco e se promover.

8º Traição pelas ondas da "Rádio Peão"
Seis por cento dos participantes já foram traídos pelas informações não oficiais da rádio peão. Com base em rumores e fofocas, estas acabaram tomando atitudes precipitadas e se prejudicaram por isso.

Fonte:http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/as-9-puxadas-de-tapete-mais-comuns-no-trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário