domingo, 30 de março de 2014

10 sinais de que seu casamento pode acabar em divórcio

Desta vez, o que a gente tem pra contar provavelmente não vai te ajudar muito. Reunimos 10 constatações científicas que prometem colocar o seu casamento em risco. Caso você se encontre nas estatísticas abaixo, má notícia: o estrago já está feito.  Pelo menos você não será pego de surpresa, não é?
Menor idade
Pesquisadores do Centro Nacional de Estatísticas de Saúde dos EUA dizem que, se a mulher se casa antes dos 18 anos, tem 48% de chances de acabar divorciada antes das bodas de estanho (traduzindo: o aniversário de dez anos de casório). O risco cai para 40% se a noiva se casa aos 18 ou 19 anos, para 29% se está entre os 20 e os 24, e para 24% se tem 25 ou mais.

Sexo frágil
O pessoal da Universidade de Columbia, nos EUA, comprovou que lidar com o sexo feminino não é nada fácil. Segundo eles, se o casal tem dois filhos homens, o casamento tem “apenas” 37% de chances de acabar. Se tem duas filhas mulheres, o risco de divórcio sobe para 43%.

Um passado
Se você já “juntou os trapinhos” e morou com um(a) namorado(a) antes de se casar com o marido ou esposa atual, suas chances de se divorciar são duas vezes maiores, diz um grupo de estudiosos da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA. Viu? Foi realmente uma má ideia.

Etnia
De acordo com o Departamento de Saúde dos EUA, se você é uma mulher negra, seu primeiro casamento tem 47% de chances de acabar em divórcio. Para mulheres hispânicas, são 34%. Brancas, 32%. Asiáticas, 20%.

Na saúde e na… Ops, só na saúde
Se você, mulher, for diagnosticada com câncer ou esclerose múltipla, seja forte em dobro, porque a desgraça pode não parar por aí. Um estudo da Universidade de Utah, nos EUA, mostrou que os homens são seis vezes mais propensos do que as mulheres a abandonar a cara metade se ela fica doente. Feio, né?

Profissões de risco
Se você trabalha como dançarino ou coreógrafo, enfrenta 43% de chances de acabar divorciado. O risco é de 38% para massagistas, 22% para treinadores de animais e 19% para matemáticos.

Tá tranquilo
Agora, se você é dentista ou fazendeiro, comemore. Seu casamento tem só 8% de chances de chegar ao fim. Os engenheiros também estão na melhor, com 7%. As estatísticas vêm lá da Universidade de Radford, nos EUA.

Emburrados
Crianças que não sorriem para as fotos viram adultos com cinco vezes mais chances de se divorciarem. É que, segundo outros pesquisadores dos EUA, a falta do sorriso é um sinal de que você não é uma pessoa muito otimista e, portanto, vai ter menos habilidade para lidar com os problemas do casamento.

Mais atenção
Se você tem um filho que sofre de Distúrbio de Déficit de Atenção (DDA), suas chances de acabar divorciado crescem 23% - e isso antes de ele completar oito anos de idade. O romance vai pelo ralo graças ao estresse e aos gastos associados a criar um filho com o problema, dizem pesquisadores de universidades de Nova Iorque e da Pensilvânia, nos EUA.

Guerra declarada
Por fim, a estatística mais violenta: segundo pesquisadores dos EUA, o casamento de uma mulher que segue carreira militar tem 250% mais propensão a acabar do que se os papéis fossem invertidos e o militar fosse o marido. Sinal de que, para essa guerra, treinamento não adianta.


Fonte: Superinteressante

quarta-feira, 26 de março de 2014

Luxuria

Nossos ancestrais nem imaginavam, mas, desde a primeira vez em que um deles propôs variar a posição só para experimentar, o sexo ganhou uma proporção muito maior que a inicial - fazer outros de nós. É claro que não evoluímos para ver filmes pornô, comprar vibradores ou pagar por sexo. A chave é uma só: a busca pelo prazer. "Afinal, que tipo de vantagem reprodutiva assistir a filmes de pessoas bonitas fazendo sexo poderia acarretar?", diz o professor de filosofia e neurociência da ESPM-SP Pedro Furtado Calabrez. O especialista lembra que, em algum momento da evolução humana, os indivíduos que sentiam mais prazer com o sexo procriaram mais - porque o processo envolvido lhes era mais, digamos, agradável. "E um vídeo de pessoas fazendo sexo atrai a atenção do ser humano por ser um subproduto desse processo evolutivo", diz. Uma espécie de emulação mental de uma necessidade biológica cujo prazer está atrelado ao sucesso reprodutivo de nossos ancestrais.

E onde entra a luxúria nessa história? O conceito diz que o pecado é sobre se deixar dominar pelas paixões carnais. E o que pode ser mais carnal que o sexo? A dúvida mesmo é definir: o que é além da conta ou o que pode ser considerado anormal entre quatro paredes?



Soneto da infidelidade
Um dos maiores tabus sexuais é a fidelidade. Biologicamente falando, o ser humano não foi feito para ser exclusivo - um homem pode engravidar uma mulher diferente a cada ejaculação e a mulher ovula mensalmente, o que, se dificulta as coisas para espalhar os genes, também permite que a cada nove meses dê à luz um bebê de pai diferente. A vantagem biológica é que assim é possível espalhar nossa carga genética por aí - e criar descendentes. Mas, apesar de natural, com exceção de algumas culturas ao redor do mundo, desde muito cedo somos incentivados a acasalar com um único parceiro. "Quem determina que a infidelidade está errada é a nossa cultura. A fidelidade é uma criação do homem. Não significa que seja algo ruim. Antropólogos constataram que, depois do contato com o homem branco, o indígena, que antes achava natural ter vários parceiros, passou a sentir ciúme", diz o neurocirurgião Fernando Campos Gomes Pinto, do Departamento de Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Homens e mulheres traem. Mas, ao que parece, eles têm a desculpa ideal para isso. Alguns pesquisadores defendem que a culpa da infidelidade é da testosterona. Em níveis baixos, o hormônio masculino diminui a libido. Quando um paciente recebe o hormônio e normaliza seu nível no organismo, volta a ter desejo sexual. "Isso nos faz pensar que níveis mais altos de testosterona provoquem maior apetite sexual, principalmente nos homens", diz Gomes Pinto. Já a pesquisadora Madalena Pinto, professora de química orgânica e química farmacêutica e medicinal na Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, em Portugal, afirma que homens com menor tendência para o casamento, ou com maior tendência para o adultério, ou ainda com maior propensão para o divórcio demonstram um nível médio e alto de testosterona.

Um estudo feito em 2009 coloca mais lenha na teoria. A antropóloga Alexandra Alvergne, da Universidade de Montpellier, na França, avaliou homens da zona rural do Senegal: 21 polígamos com filhos, 32 pais monogâmicos e 28 homens solteiros sem filhos. Os homens com filhos tinham menores níveis de testosterona que os solteiros. E, entre os homens que eram pais, os que tinham maior nível de testosterona investiam menos tempo na família.

E os infiéis podem até culpar a genética pelas puladas de cerca. A neuropsiquiatra americana Louann Brizendine, autora das obras The Female Brain e The Male Brain, afirma que há um gene que pode estar relacionado à infidelidade. "É o chamado gene receptor da vasopressina", diz. O teste foi feito em roedores, com perfis diferentes de maridos. A ratinha da espécie arganaz-do-campo não tem do que se queixar: o macho é monogâmico, tem laços a vida inteira com apenas uma fêmea e uma versão mais longa do gene receptor de vasopressina. Já o seu "primo" arganaz montanhês é um bon vivant: não cria laços. Na pesquisa, observou-se que o ratinho tem uma versão menor do gene receptor. Para provar a teoria, os cientistas injetaram o gene monogâmico no cérebro dos ratos infiéis, que se tornam roedores de uma rata só. Ainda não foi testado em humanos - mas alguém duvida que seria um sucesso entre os ciumentos?

Até aqui, parece que mulher não trai. Não é bem assim. A pesquisadora Kristina Durante, da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, afirma que mulheres jovens se sentem mais atraentes quando seu nível de estradiol, hormônio feminino que entra em cena na ovulação, está mais alto do que o comum. E trocam de parceiro com muito mais facilidade. "Mulheres com alto nível de estradiol mostraram maior probabilidade de flertar, beijar ou ter um caso mais sério com alguém diferente de seu parceiro fixo", afirmou a pesquisa publicada no Royal Society Journal Biology Letters.

No estudo, 52 estudantes universitárias entre 17 e 30 anos que não usavam pílulas anticoncepcionais tomaram duas doses de estradiol, fazendo o nível do hormônio feminino aumentar. Na sequência, os pesquisadores pediram que avaliassem a si mesmas e às outras. As mulheres que registravam um maior nível de estradiol foram consideradas muito atraentes por elas mesmas e também pelas outras mulheres. Ou seja, prontinhas para sair por aí praticando a antiga arte da luxúria.

Para Gomes Pinto, entretanto, o componente mental é determinante para a mulher. "Pensamentos, sonhos e desejos mentais explicariam melhor o comportamento mais promíscuo de certas mulheres", afirma o neurocirurgião.



Desejo na cabeça
E isso tudo não significa que, sob o ponto de vista neurológico, cabeça de homens e de mulheres sejam completamente diferentes. "Anatomicamente, há diferença de tamanho e peso do órgão, ele é discretamente maior e mais pesado nos homens. Neurologicamente, as diferenças ocorrem por diferentes hormônios que se relacionam com as diferentes gônadas (ovário e testículo) e com o corpo", explica Fernando Campos Gomes Pinto.

David Buss, professor da Universidade do Texas e um dos pioneiros em Psicologia Evolucionista, afirma que homens desejam por volta de 20 parceiras sexuais diferentes ao longo da vida. As mulheres, apenas cinco - lembre-se, isso é uma média mundial. "Quando um homem vê uma mulher, desencadeia um interesse que é sempre sexual, porque assim como em qualquer espécie o interesse do acasalamento está sempre por trás da intenção", diz Márcia Lorena Chaves, professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e chefe do serviço de Neurologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Mas não é qualquer mulher que vai interessar a qualquer homem. Existem muitos estudos que tentam entender que características atraem uns aos outros. Com a função de estimular a procriação, o desejo sexual incita no cérebro uma emoção tão primária quanto o medo e a raiva.

Independentemente de sermos primitivos, cerebrais e mais guiados por instintos do que somos capazes de assumir, existem também questões culturais e emocionais que deixam as escolhas e os desejos ainda mais confusos. Mas Freud explica. "A escolha de parceiros, segundo o pai da psicanálise, se daria de acordo com basicamente dois tipos de motivações inconscientes: buscamos alguém que represente figuras que nos dão proteção, que nos atrairia porque vai nos proteger e proteger nossos filhos. Ou alguém que satisfaça nosso narcisismo, pois se escolheria uma pessoa tendo em vista o que se é, o que se foi ou o que se gostaria de ser", diz Clarice Tesch, do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre.

Para a neurociência, o processo do desejo é bem mais simples. Quando o homem observa quadris e coxas, não está em busca de celulite ou depilação em dia, mas sim repetindo um comportamento ancestral: uma análise indireta da bacia da mulher para avaliar se ela tem condições de procriar. Da mesma forma, a mulher, quando observa a força muscular, o porte físico e, sim, a condição financeira do homem, está analisando o poder de defesa que o candidato tem para oferecer a ela e aos futuros rebentos - ainda que o sexo, no caso, nada tenha a ver com fazer filhotes.

Ou seja, nesta montanha-russa comandada pelo cérebro, na qual química, educação, cultura, religião e escolhas se misturam, não parece haver pecado. Será que estamos perdoados?



Demônio - Asmodeus
O demônio que faz as menininhas literalmente virarem a cabeça em possessões malignas é o representante do mais carnal dos pecados. Asmodeus é famoso na tradição cristã por destruir casamentos e forçar maridos e mulheres a cometerem adultério. Mesmo sendo feio como o diabo: o capeta da luxúria costuma ser retratado com três cabeças (ogro, carneiro e touro), pés de galo, asas e cauda de serpente. O bonitão ainda cavalga um dragão e cospe fogo.


Quando o prazer vira um vício
Michael Douglas e Tiger Woods que o digam. Sexo pode viciar, sim. A explicação está no cérebro, que pega um recurso natural prazeroso e hiperestimula esse processo, tornando-o um círculo vicioso, segundo o neurocirurgião Fernando Campos Gomes Pinto, do Hospital das Clínicas da USP. O prazer sexual é entendido pelo cérebro como uma recompensa. Mas nem sempre a causa está apenas nos mecanismos que geram o prazer. Pacientes com lesão bilateral dos lobos temporais (com destruição bilateral das amídalas) podem apresentar hipersexualidade, alteração conhecida como Síndrome de Kluver-Bucy. O neurologista Carlos Rico, representante dos Dependentes de Amor e Sexo Anônimos (Dasa) no Brasil, afirma que os casos de dependência variam, mas que prejudicam a vida do paciente. "O comportamento pode ir da promiscuidade óbvia envolvendo vários parceiros a atos solitários como masturbação compulsiva, voyeurismo, exibicionismo, ou à entrega obsessiva à fantasia ou à sedução amorosa", diz. Estima-se que entre 3% e 6% da população mundial seja dependente do sexo.




Assim você me mata Como o corpo de homens e mulheres reage aos impulsos da atração
1. A menina mais linda
No corpo do Homem - Dá um olhar geral para o todo. Só depois foca em seios, nádegas, olhos.

No corpo da Mulher - Prende-se a um detalhe. Queixo, olhos ou mesmo o intelecto. Se o homem demonstrar inteligência pela conversa, pode desencadear desejo.

No cérebro - Estímulos externos reais, como beleza, cheiro e voz, e estímulos internos, ligados a memórias afetivas, determinam o interesse.



2. Nossa, nossa
No corpo do Homem - Olhos. Depois de olhar atentamente e gostar do que viu, o cérebro do homem começa a fantasiar detalhes do ato sexual com intensidade.

No corpo da Mulher - Pele e ouvidos. A mulher passa a fantasiar o ato sexual apenas a partir do momento em que existe contato com a pele do outro. E caso o que ela esteja ouvindo seja interessante.

Em ambos - Durante o flerte, o coração acelera e a respiração fica ofegante. O corpo libera noradrenalina e testosterona, ligados ao desejo, e a dopamina, ao prazer. O sangue vai para lábios e genitais, aumentando a sensibilidade.


3. Ai, se eu te pego
No cérebro de ambos, o hipotálamo, que rege nossas emoções mais primitivas, motiva para o ato sexual.

No corpo da Mulher - A vagina fica lubrificada e ocorre o entumecimento da genitália, inchada por receber mais sangue.

No corpo do Homem - Inicia-se o processo de ereção.


4. Delícia, delícia
Ativação dos gânglios da base e do tálamo. A consciência fica menos alerta e mais envolvida na aura de sensualidade. Homem e mulher focam apenas na busca pelo prazer. Ativação do centro do prazer no hipotálamo e orgasmo (clímax).



Tem gosto para tudo
Pedofilia
Desejos ou atos sexuais com crianças. É comum entre pessoas da mesma família.


Zoofilia
Quando uma pessoa se sente atraída ou pratica relações sexuais com animais.


Voyeurismo
Quando uma pessoa precisa observar pessoas que estão tirando a roupa, nuas ou fazendo sexo, sem que elas saibam que estão sendo vistas.


Masoquismo
Ocorre quando a pessoa precisa sofrer, na esfera física ou emocional, para sentir prazer sexual.


Sadismo
É considerado sadismo quando uma pessoa precisa provocar, na esfera física ou emocional, sofrimento a outra pessoa, e só assim consegue sentir prazer sexual.


Frotteurismo
Quando um homem toca ou esfrega o pênis em outra pessoa completamente vestida, sem sua concordância, para ter prazer sexual. Muito comum em transportes públicos. É por isso que, em alguns lugares, há vagões de trem somente para mulheres.




Afinal, o que é normal? O limite da perversão é ferir a si mesmo ou outra pessoa - e o sentimento de culpa depois do prazer
Se infidelidade é luxúria, perversão é inferno na certa. Mas o que é perversão? Para a neurociência, significa acionar o centro do prazer no cérebro, via desejos pouco ortodoxos do ponto de vista biológico e sociocultural, utilizando as mesmas vias neurais que são biologicamente utilizadas para o sexo e para a procriação, diz o neurocirurgião Fernando Campos Gomes Pinto. Mas o que é ortodoxo, ou melhor, normal na busca pelo prazer? A resposta é ainda mais complexa.

A perversão se manifesta em algumas pessoas induzidas por um pensamento específico - incomum ou que não seja o habitualmente aceito na sociedade - porque existe uma tensão produzida por hormônios e neurotransmissores que ativa o centro neural de recompensa. "E a partir daí um circuito que existe normalmente é usurpado e deturpado, conferindo prazer", afirma o médico. Ao se submeter ao próprio desejo proibido, uma pessoa pode sentir muito mais prazer durante o ato do que em uma relação considerada normal. "Nossa mente funciona de acordo com o princípio do prazer e, com nosso amadurecimento, vamos aceitando que precisamos abrir mão de parte dessa busca pelo prazer e atender aos princípios da realidade", diz a psicanalista Clarice Tesch, do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre. Além disso, a perversão é uma classificação discutível. "Em algumas culturas, a homossexualidade é considerada perversão, o que a psicanálise não classifica como tal, pois a orientação sexual não se baseia numa escolha consciente, mas numa rede de identificações inconscientes", afirma. Na Grécia, o conceito de homossexualidade sequer era considerado. A poligamia, proibida no Brasil, é aceita oficial e extraoficialmente em mais de 50 países.

Ou seja, o que é normal para mim pode não ser para você. E o limite é ferir a si mesmo ou outra pessoa - sem autorização, que fique claro. No caso do perverso, ele está sempre em busca da satisfação do seu desejo, sem considerar a lei ou o outro. E, depois da satisfação do desejo, o lobo frontal volta a agir normalmente. A pessoa começa a fazer autojulgamentos e a pesar seus atos de acordo com seus valores, cultura, condição psíquica. Como vivemos em sociedade, dar vazão ao desejo pode significar entrar em conflito. E sentir culpa.


Reprimindo desejos Envolvido com os mistérios do inconsciente, Freud estabeleceu uma relação entre desejo proibido e sexualidade. Para ele, toda criança tem desejos, que reprime ou sublima. Os pais e a sociedade vão mostrando o que pode e não pode ser feito e ela passa a ter noção do que é proibido ou permitido. Embora não sejamos capazes de controlar o desejo, somos aptos a dominar nossos atos. "Psicanalistas não consideram que possa haver uma fantasia perversa, já que fica na esfera da imaginação", diz Clarice. A perversão seria a permanência de traços infantis numa mente adulta. Ou seja, todos podemos ter atitudes perversas.



Para saber mais
Kama Sutra
Vatsyayana, Editora Jorge Zahar, 2001


Affective Neuroscience: The Foundations of Human and Animal Emotions
Jaak Panksepp, Oxford University Press, 1998


Fonte: Superinteressante

segunda-feira, 24 de março de 2014

As preocupações do mês de março

Não vou repetir a respeito de março essas notas com ares de erudição, colhidas na mais vulgar das enciclopédias.
Quero falar-vos do março sisudo, respeitoso e austero.
Reparem só. O ano inicia-se com festas, cantatas, bailes e presentes.
Há no ar um mundo de esperanças. Mas, como a esperança é a última que morre, fica-se na expectativa; quem espera sempre alcança e se nada consegue, desespera.
Para meados de janeiro, a tradição marcou o aniversário da cidade coincidindo (sic) com a festa do padroeiro.
Luminárias, procissão, cantos sacros ainda ecoam na alma carioca, que desperta aos primeiros roncos de cuícas, ao som das pandeiradas dos morros anunciando o período pré-carnavalesco.
Todas as tentativas, projetos ou promessas ficam no ar, ficam pra depois do carnaval.
Fevereiro, o colorido e garrido anãozinho, o verdadeiro bobo da corte do ano, cheio de guizos, folião, conduz rei Momo, o ditador do carnaval. E assim se passa o pequenino fevereiro, perfumado a rodo, enfeitado de confete e emaranhado de serpentinas. É um mês sem responsabilidade.
Às vezes calha de, por excesso de complacência, ter março de aceitar nos seus primeiros dias, a incumbência de aturar o carnaval. Mas, geralmente, o sisudo março inicia sua trajetória anual em plena quaresma com abstinência e sacrifícios. Com rezas e penitência. Isso na igreja.
Entre o povo impenitente, há pecadores que confessam irreverentes:
Nas semanas da quaresma
Com um quarto de bode
A Deus eu peço perdão
Cada um faz o que pode

Esses são os que não desejam indulgências, são os "boa boca", tudo serve.
Mas a maior responsabilidade do mês reflete-se nos estudantes.
É o mês da abertura das aulas, quando crianças e adolescente vêem surgir o espantalho das lições, das sabatinas, dos zeros e dos castigos.
O enxame alegre dos estudantes povoa as ruas, toma de assalto os transportes, invade a escola, com risos e comentários, enche de alegria e vida as salas de classe.
São roupinhas novas, são carinhas alegres, são uniformes impecáveis, livros, cadernos, bolsas, tudo com aspecto de novidade.
Nos bancos primários, nos ginásios, nas faculdades, há sempre, assustados e tímidos calouros, grupos de alunos recém-matriculados, desambientados do regulamento da nova casa de ensino, como se veteranos senhores da casa; há os vadios, displicentes, os estudiosos, preocupados, os saudosistas dos dias alegres e animados das férias.
A alma ingênua das crianças e o espírito vivo dos adolescentes vêem março com uma certa prevenção, como um súbito temor. Esse mês, se fosse materializado, encarnaria um professor de óculos, severo, rigoroso, ou uma dessas mestras secas, enfezadas, que não dão uma folga.
É que para eles, estudantes:
Mês de março é o mês das aulas
Mês de preocupação
Já lá se foram as férias
Voltemos todos às lições

Mas, decepções, anseios, prêmios e glórias, tudo isso passa tão rápido, passa tão ligeiro como a infância, deixando-nos saudades tão doces e sinceras que jamais se apagam na nossa memória.
Parodiando, diríamos:
A vida do estudante
É curta e dura pouco

Março é o mês de despedida do verão, dos dias claros, brilhantes e ardentes. A 20 de março, o sol atravessa o Equador, determinando para o nosso hemisfério o equinócio do outono ou a entrada dessa estação temperada, a estação das frutas.
Responsável por esse movimento astronômico de austera responsabilidade, pois só duas vezes se passa no ano — março e setembro — há um outro acontecimento memorável para o mundo cristão: o dia de São Gabriel, o anjo da santa missão de Deus a uma simples mulher de Nazaré — Maria.
Desse:
O bondoso Gabriel
Aparecendo a Maria
Anunciou-lhe Jesus
Nosso redentor seria

E São José, o complacente e bondoso esposo de Maria, comemora o seu dia a 19.
É o protetor dos casamentos felizes, é a ajuda dos agonizantes, o bençoador da boa morte.
Mas a 25 de março é a data maior da Cristandade: é o dia da Anunciação de Nossa Senhora.
O povo refletiu toda a grandeza dessa missão divina confiada a Maria de Nazaré, numa linda trova de uma simplicidade tocante, de uma beleza ímpar:
No ventre da Virgem Maria
Encarnou Divina Graça
Entrou e saiu por ela
Como o sol pela vidraça

E assim termina o austero mês de março, o mês de grandes datas e de tantas responsabilidades para a humanidade.

(Lira, Mariza. "As preocupações do mês de março". Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 6 de março de 1955)

sábado, 22 de março de 2014

Viver com ânimo

Enquanto estiver vivo, sinta-se vivo

Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo

Não viva de fotografias amareladas...

Continue, quando todos esperam que desistas

Não deixe que se enferruje o ferro que existe em você

Faça com que em vez de pena, tenham respeito por você

Quando não conseguir correr através dos anos, trote

Quando não conseguir trotar, caminhe

Quando não conseguir caminhar, use uma bengala

Mas nunca se menospreze
 
Valorize-se sempre.

Madre Tereza de Calcutá

quinta-feira, 20 de março de 2014

20 Dicas para o sucesso

01 - Elogie três pessoas por dia

02 - Dê um aperto de mão firme

03 - Gaste menos do que ganha

04 - Saiba perdoar a si e aos outros

06 - Trate os outros como gostaria de ser tratado

07 - Saiba guardar segredos

08 - Faça novos amigos

09 - Não adie uma alegria

10 - Surpreenda quem você ama com presentes inesperados

11 - Sorria

12 - Aceite uma mão estendida

13 - Não ore só para pedir coisas. Ore para agradecer e pedir sabedoria e coragem.

14 - Pague suas contas em dia

15 - Dê as pessoas uma segunda chance

16 - Respeite todas as coisas vivas, especialmente as indefezas

17 - Não tome nenhuma decisão quando estiver cansado ou nervoso

18 - Dê o melhor de si em seu trabalho. Tenha o prazer de fazer bem feito.

19 - Seja humilde, especialmente nas vitórias.

20 - Jamais prive uma pessoa de esperança. Pode ser que ela tenha somente isso.

Fonte: Almanaque Mariano 2013

terça-feira, 18 de março de 2014

Chega de Horóscopo Bonzinho

ÁRIES - 21/03 a 20/04.
Você é metido a honesto, sincero e se acha um líder natural. O problema é que você é do contra e não consegue influenciar ninguém. Chega nos lugares e "bota pra quebrar", simplesmente porque você quer fazer as coisas do seu jeito nem que seja na porrada, um bronco. O que você quer mesmo é poder. A sorte dos outros signos é que você nunca consegue chegar ao poder, falta inteligência!
Profissões típicas do ariano:
Segurança de baile funk, Juiz de futebol de várzea, Lutador de full contact.
TOURO- 21/04 a 20/05.
Você é materialista e trabalha demais. Os outros signos o acham pão-duro e estão certos. Além disso, é teimoso, só faz merda e continua fazendo. Você deve se perguntar por que trabalha tanto e só se ferra? A resposta é simples: Sua cabeça-dura não deixa você enxergar um palmo diante do nariz. Por isso você trabalha e só leva fumo, e graças a sua teimosia vai continuar levando.
Profissões típicas do taurino:
Mestre de Obras, Borracheiro, Pastor da Igreja Universal, integrante da Inferno Coral.
 

GÊMEOS- 21/05 a 20/06.
Você é falso, fofoqueiro, e cara-de-pau. Não é confiável. No trabalho, faz amizade como se fosse leal e depois entrega todo mundo. É tão fingido que ninguém desconfia. Gosta mesmo é de ferrar os outros e ficar rindo por trás . Todos consideram você um canalha mal-resolvido.  Geminianos costumam ter jeito pra adultério, falsificação e estelionato.
Profissões típicas do geminiano:
Advogado de porta de cadeia, Político, Pastor charlatão.
 

CÂNCER - 21/06 a 21/07.
Você é ranheta. Os outros signos são obrigados a ficar agüentando você reclamar da vida. Se acha solidário e compreensivo, o que faz de você um puxa-saco, mas o que você quer mesmo é ficar "bem na fita", custe o que custar, acaba sempre ficando numa boa, apesar de não valer nada. Um sacana com cara de santo. Quando pressionado você faz chantagem, chora e faz da sua vida a pior de todas. Por isso, os outros signos nunca desconfiam de você. E o pior é que todos gostam de você.
Profissões típicas do canceriano:
Cabeleireiro, Manicure, Pedicure, Autor de livros de auto-ajuda.
 

LEÃO - 22/07 a 22/08.
Você se acha o máximo, um líder natural. Os outros signos acham você um otário prepotente . Não passa de um baba-ovo, querendo se promover. Quer  ter status, ser o rei da cocada, mesmo sabendo que é um pé rapado.. Quer ser o centro das atenções mas como não tem charme não consegue. Daí sua agressividade. Gosta de botar todo mundo pra trabalhar por você, enquanto você mesmo fica "coçando".
Profissões típicas do leonino:
Capataz de fazenda, Ditador, Sargento.
 

VIRGEM - 23/08 a 22/09.
Você é metido a perfeccionista, detalhista. Gosta de criticar e organizar tudo. Isso faz de você um burocrata insuportável. É carteziano e não tem jogo de cintura. Gosta de cuidar da vida alheia. Critica os outros, "mete o pau" , mas não enxerga o próprio rabo. Quando pessoas de outros signos preenchem aquele maldito formulário em cinco vias carbonadas, batidos à máquina, elas não tem dúvida... Só pode ser um virginiano que fez.
Profissões típicas do virginiano:
Funcionário público, Contador, Analista de crédito, eleitor de Dilma. 

LIBRA - 23/09 a 22/10.
Você se acha equilibrado, e justo. Diz que protege os outros e luta contra injustiças. Na verdade, você pensa somente em si, é egoísta. Gosta de sofisticação, mas não passa de um desinformado. Nas conversas, tenta sem embasamento falar sobre temas como literatura e arte, e dificilmente entra em polêmica. Quer ser politicamente correto. Você é um "fazedor de média". Isso esconde sua verdadeira cara.
Profissões típicas do libriano:
Advogado de comunidade de favela, Gerente de casa de massagens, Cambista de jogo do bicho. 

ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11.
Você é o pior. Desconfiado, vingativo, preguiçoso, cruel, traiçoeiro, racista, malicioso, mentiroso, invejoso, cínico. Um canalha completo. Só ama sua mãe e a si mesmo. Aliás, você não ama nem sua mãe. É imprestável, devia ter vergonha de ter nascido. Escorpianos são tiranos por natureza. Seu único objetivo na Terra é ferrar os outros. Pelo bem dos outros signos, os escorpianos deveriam ser exterminados.
Profissões típicas dos escorpianos:
Carrasco, Terrorista, Serial Killer, Nerd.
 

SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12.
Você é otimista e confia na sorte. Isso é bom já que você é imprudente, irresponsável, limitado e sem talento. Como não tem competência, sempre arruma desculpas pras suas cagadas, culpa os outros. Além do mais, seu conceito de ética é limitado. É puxa-saco, galinha e gosta mesmo é de sacanagem. Quando consegue alguma coisa na vida é sempre de forma obscura.
Profissões típicas do sagitariano:
Ator pornô, Cambista, Moleque de recado de bordel, Torcedor do  Corinthians
 

CAPRICÓRNIO - 22/12 a 20/01.
Você é metido a sério, conservador e politicamente correto. Na verdade é materialista, ambicioso e safado. Tem tendência a enrustir tudo. Você é frio, não tem emoções e freqüentemente dorme enquanto transa. Você quer manter as aparências. Quando encontra um amigo", abraça, deseja tudo de bom...mas na primeira oportunidade ferra o cara. Nunca joga limpo e sua frieza faz de você um  sanguinário completo. Mas que importa? Se a grana tá entrando...beleza!
Profissões típicas do capricorniano:
Banqueiro, Agiota, Traficante, Flanelinha.
 

AQUÁRIO - 21/01 a 19/02.
Você não é deste planeta. Tem mente inventiva e dirigida pro progresso mas mente e comete erros repetidos porque é teimoso. Adora ser do contra. Pensa que tem opinião formada sobre tudo, mas é egoísta e gosta de aparecer, mesmo que esteja no meio da multidão, você quer ser o diferente. Nunca segue padrões. Se acha moderno mas é retrogrado. Se você for homem deve ser um gigolô ou homossexual. Se for mulher tem grande chance de ser scort girl.
Profissões típicas do aquariano:
Sindicalista, Petista ou as duas coisas ao mesmo tempo.
 

PEIXES - 20/02 a 20/03.
Você pensa que todo mundo é trouxa e só você é o cara. Se acha o sujeito mais inteligente do zodíaco. Acha que os outros precisam da sua ajuda. Na verdade, se acha superior e considera os outros idiotas. Adora reprimir tudo e todos, impaciente, mal-educado e fica dando conselhos fúteis. O que você faz mesmo é ferrar as pessoas que seguem seus conselhos. Você não passa de um desorganizado, não tem praticidade. Quando alguém te questiona, você recorre ao sobrenatural, uma vez que sua inteligência é limitada.
Profissões típicas do pisciniano:
Macumbeiro, cartomante, tarólogo, Funcionário público. 


Fonte: Recebido via email

domingo, 16 de março de 2014

Verdades e Mentiras

É verdade que 5.000 lacres de latinha de cerveja ou refrigerante podem ser trocados por uma cadeira de rodas?
Mentira. Nem cadeira de rodas, nem sessão de hemodiálise, nem computador – há várias versões para essa lenda urbana difundida em todo o mundo. Na Noruega, por exemplo, o prêmio seria um cão-guia para cegos.

É verdade que existem arranha-céus na cidade sem o 13º andar? 
Verdade. Superstição comum nos Estados Unidos, alguns prédios de São Paulo também numeram o 13º andar como 14º. Portanto, o 13º, embora na prática exista, não é identificado como tal. É o caso, por exemplo, do edifíciodo Banco Safra na Avenida Paulista, de 1988, e da Torre Norte do Centro Empresarial Nações Unidas, inaugurada em 1999 na Marginal Pinheiros.. O Novotel Jaraguá, no centro, extinguiu o andar quando foi remodelado, em 2004.

É verdade que existe jacaré no Rio Tietê?
Mentira. No trecho que passa pela cidade, o rio tem nível de oxigênio perto de zero e índice de visibilidade nulo. Portanto, animais não conseguiriam viver em suas águas. Na década de 80, pelo menos três jacarés foram apreendidos nas margens do rio pelos bombeiros. Acredita-se que os bichos tenham sido abandonados ali por criadores. Garças, frangos-d'água, capivaras e quatis aparecem eventualmente.

É verdade que os motoristas podem trafegar pelos corredores exclusivos de ônibus nos fins de semana?
Verdade. Das 15h de sábado às 4h de segunda-feira, carros particulares e motos podem circular livremente pelos nove corredores, respeitada a velocidade máxima de 50 quilômetros por hora.

É verdade que o bar Original não serve chope sem colarinho?

Verdade. É norma da casa, desde a sua fundação, em 1996.. 'Não há a menor possibilidade de servirmos de outro modo', afirma um dos proprietários, Edgard Bueno da Costa. 'Trata-se de uma convicção: acreditamos que o melhor chope tem de possuir três dedos de colarinho. Se o freguês quiser diferente, que procure outro bar.'
   
É verdade que em São Paulo ainda existem índios morando em aldeias?
Verdade. Há três aldeias dentro da área do município, com um total de 1.034 índios da etnia guarani m'bya: a Jaraguá, no pico homônimo, e a Tenondê Porã e a Krukutu, no distrito de Parelheiros.

É verdade que há um trator enterrado no gramado do Estádio da Portuguesa, no Canindé?
Mentira. É pura maldade de torcedor – dos times rivais, claro. Reza a lenda que, em 1972, quando os dirigentes da Portuguesa de Desportos terminaram de reconstruir o estádio (de 1956) e erguer arquibancadas de concreto, esqueceram um trator no meio do gramado. Como ficou impossível removê-lo pelas saídas destinadas ao público, decidiram enterrá-lo ali mesmo. Ora, pois!

É verdade que o bairro da Liberdade já foi habitado predominantemente por italianos?
Verdade. Até 1920, centenas de italianos que iam das chácaras na Zona Sul da cidade até o centro para vender sementes e frutas fixavam residência na região da Liberdade. As pensões do bairro eram todas ocupadas por italianos e, em menor número, por portugueses.. A imigração japonesa só chegou à região na década de 30, quando as primeiras famílias começaram a se instalar na Rua Tabatingüera. 

É verdade que o uso de celular em postos de gasolina pode acarretar multa de 530 reais?
Verdade. Até hoje, entretanto, nenhum paulistano foi multado. O valor está previsto em lei municipal, de autoria do vereador Wadih Mutran (PFL), que proíbe desde 2002 o uso de celulares em postos de gasolina devido ao risco de provocar explosões. 'Isso é uma grande bobagem', diz o engenheiro eletrônico Paul Jean Etienne Jeszensky, especialista em telefonia digital da Escola Politécnica da USP.. 'Você já viu alguém entrar no posto empurrando o carro? O motor em funcionamento produz muito mais faísca do que a bateria do celular.'

É verdade que casais são proibidos de se beijar no bar Léo?

Verdade. Instalado desde 1940 na esquina das ruas Aurora e dos Andradas, no centro, o bar conhecido pela excelência de seu chope só passou a aceitar a entrada de mulheres desacompanhadas nos anos 70. Até hoje, proíbe que casais se beijem em suas dependências. Quando isso acontece, um funcionário vai até a mesa e chama a atenção dos clientes. 'Porque começa assim, e, dali a pouco, a mulher já está no colo do rapaz', diz o encarregado da gerência, João Dantas.

É verdade que o distrito de Parelheiros está sobre uma cratera feita pela colisão de um meteorito?
Verdade. Cerca de 35.000 paulistanos moram dentro de um buraco de 3,6 quilômetros de diâmetro e 150 metros de profundidade. Localizada logo ao sul da Represa Billings, no extremo sul da mancha urbana, essa cratera foi criada com o impacto de um meteorito aproximadamente 40 milhões de anos atrás. 'É um dos principais patrimônios geológicos do país', diz o geólogo Fábio Resende, que há sete anos faz pesquisas no local. 'Ali, ainda existem sedimentos que contêm traços do próprio meteorito.'

É verdade que existe uma mulher que ganha a vida vendendo troco na feira?
Verdade. Uma senhora que se identifica como 'Valquíria' passa por volta das 7 da manhã pelas barracas de diversas feiras da cidade oferecendo maços de 97 reais divididos em notas de 1, 2 e 5 reais. Deixa o dinheiro com os feirantes que precisam de troco e volta algum tempo depois para receber 100 reais. Tem, portanto, um lucro de pouco mais de 3% em cada operação. 'Consigo dinheiro trocado com cobradores em pontos de ônibus e vendedores ambulantes', conta Valquíria, que não revela o sobrenome por medo de assalto. 'Já fui roubada cinco vezes.'

É verdade que existem mais ratos do que pessoas em São Paulo ?
Verdade. Quase quinze vezes mais. De acordo com uma estimativa de 2005 do Centro de Controle de Zoonoses, há na cidade 160 milhões de ratos – e 10,9 milhões de pessoas. O fenômeno existe também em outras metrópoles, embora em proporção menor. Em Nova York , o índice é de sete roedores por habitante; em Londres de três para um.

É verdade que mais de 10.000 pessoas moram na Avenida Paulista?
Verdade. De acordo com a Secretaria Municipal de Habitação, cerca de 12.000 pessoas vivem em seus dezoito edifícios residenciais. Considerada o coração financeiro do país, a avenida conta com 67 prédios comerciais.

É verdade que o Edifício Itália é o prédio mais alto da cidade?
Mentira. O mais alto é o Edifício Mirante do Vale (também conhecido como Palácio Zarzur, na Avenida Prestes Maia), com 170 metros de altura e 50 andares. O Edifício Itália – com 160 metros e 42 andares – continua levando a fama porque foi erguido em terreno mais alto.

É verdade que os cães apreendidos pela carrocinha viram sabão?
Mentira. Acredita-se que tal lenda tenha surgido porque a gordura animal (principalmente de boi) costuma servir de matéria-prima na fabricação de sabão em pedra. 'Essa história é ridícula', afirma o biólogo Hildebrando Montenegro, do Centro de Controle de Zoonoses. 'Cães nunca foram usados para isso.' Os cerca de quarenta cães e gatos apreendidos por dia pelas oito carrocinhas paulistanas ficam por três dias úteis à espera do dono. Se não aparecer ninguém para resgatá-lo, o bicho é encaminhado para adoção ou sacrificado (com uma injeção letal). Em seguida, incinerado.

É verdade que a estátua de José Bonifácio, na Praça do Patriarca, foi mudada de lugar?
Verdade. Quando o imenso e polêmico pórtico metálico projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha foi instalado na Praça do Patriarca, em 2002, a estátua de José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), o Patriarca da Independência, mudou de lugar. Antes, ela ficava logo na saída da Galeria Prestes Maia, no centro da praça, de frente para a Rua São Bento. Agora, a estátua está de costas para a praça, numa das laterais, voltada para a Rua Direita. É como se José Bonifácio estivesse de castigo.

É verdade que a anã Veronica, uma das atrações do Circo Roda Brasil, é filha do cantor Nelson Ned?
Verdade. Veronica Ned – que não revela a altura, assim como algumas pessoas não contam a idade – integra a equipe do Circo Roda Brasil, em exibição no Memorial da América Latina. Segundo o site do próprio Memorial, ela mede 90 centímetros , ou 22 a menos que seu pai. 'Estou realizada porque aqui posso mostrar todo o meu talento', diz a artista, que faz acrobacias, participa de um número de palhaços, dança e canta muito bem. Com 30 anos, ela é a caçula de três filhos, também anões. Nelson Júnior é baterista de uma banda de jazz e Monalisa, fonoaudióloga.

É verdade que há bichos-preguiça no Jardim da Luz?
Verdade. São quatro – três machos e uma fêmea. 'É difícil vê-los porque ficam escondidos no topo das árvores', diz a veterinária Vilma Clarice Geraldi, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. 'Muitas vezes precisamos recorrer a binóculos.' Os machos nasceram ali, descendentes de um grupo de preguiças que vive no parque desde o fim do século XVIII. Já a fêmea foi trazida em outubro do ano passado. 'Suspeitamos que ela já esteja prenhe.'

É verdade que São Paulo é a maior cidade japonesa fora do Japão ?
Verdade. A população de japoneses e seus descendentes na capital é estimada em 395 mil pessoas, segundo o Ministério de Negócios Estrangeiros do Japão. É a maior colônia nipônica fora do Japão. Atrás vêm as comunidades de Los Angeles e Honolulu (no Havaí), com cerca de 100 mil pessoas cada uma.

É verdade que há vendedores de semáforo que faturam mais de 1.000 reais por mês?
Verdade. Na esquina das avenidas Brasil e Rebouças, uma das mais lucrativas da cidade, os vendedores de brinquedos infláveis, por exemplo, embolsam entre 900 e 1.300 reais brutos por mês. Cada ambulante negocia, em média, quinze bonecos por semana. Começam pedindo 20 reais pelo brinquedo. Mas quem pechincha consegue levar por 15.

É verdade que dá para ver o mar sem sair de São Paulo?
Verdade. Quem enveredar por uma das trilhas do Parque Estadual da Serra do Mar, em Marsilac, no extremo sul do município, a 55 quilômetros da Praça da Sé, pode avistar o mar de Itanhaém. 'Dá para ver a olho nu', diz a presidente da Associação de Moradores do Distrito de Marsilac, Maria Lúcia Cirillo. 'Se o dia estiver claro, conseguimos observar até os prédios da cidade e algumas embarcações maiores.'

É verdade que há túneis subterrâneos ligando prédios da cidade?
Verdade. O exemplo mais inusitado é o do Hospital das Clínicas – um túnel de 103 metros sob a Avenida Enéas Carvalho de Aguiar liga o Instituto Central ao Instituto Médico-Legal. É por esse caminho que os corpos são encaminhados ao necrotério. No subsolo da sede do 1º Batalhão de Polícia de Choque Tobias Aguiar, na Luz, há uma rede de túneis que fazia ligações com os quartéis vizinhos e com a estação ferroviária. 'Hoje estão desativados e só uma parte é aberta para visitas monitoradas', afirma o tenente Gerson Pelegati. Também existem túneis sob o Palácio dos Campos Elíseos, na Praça Princesa Isabel, e sob o Teatro Municipal, no centro.

É verdade que o número de seguranças privados em São Paulo é maior que o de policiais civis e militares?
Verdade. Duas vezes maior do que o efetivo policial. A Polícia Militar e a Civil têm, juntas, 36.000 homens e mulheres. Enquanto isso, há 80 mil profissionais de segurança e vigilância privada registrados na Polícia Federal. Outras 250 mil pessoas trabalhariam irregularmente na área, sem cadastro na PF, segundo estimativa do Sindicato das Empresas de Segurança Privada de São Paulo.

É verdade que a chuva que cai em São Paulo está cada vez mais ácida?
Mentira. Em 1983, a chuva paulistana tinha pH 4. Quanto menor o valor do pH, maior a acidez da água. Na última pesquisa realizada pelo departamento de química da USP, em 2003, o pH médio registrado das chuvas foi de 5. 'É como se chovesse café ou cerveja', explica Adalgiza Fornaro, professora de climatologia da USP. A chuva ácida não acarreta males imediatos à saúde, mas pode destruir a vegetação e corroer o concreto e o ferro de construções.

É verdade que os radares fotográficos instalados nos semáforos não multam à noite?
Verdade. Os cinqüenta equipamentos posicionados nos cruzamentos mais movimentados de São Paulo foram comprados pela prefeitura na década de 90 e não têm flash. Ou seja, só funcionam de dia. A Companhia de Engenharia de Tráfego, no entanto, informa que não há salvo-conduto para quem cruza os semáforos à noite. Se um marronzinho flagrar a infração, o motorista será autuado com uma multa gravíssima (191,54 reais e 7 pontos na carteira de habilitação).

É verdade que existem edifícios residenciais em Higienópolis nos quais os elevadores ficam parando em todos os andares do anoitecer da sexta ao anoitecer do sábado?
 Verdade. O mecanismo está instalado em elevadores de pelo menos dez prédios da região. Ele serve para que os judeus ortodoxos possam usar os elevadores sem desrespeitar o Shabat – dia considerado sagrado, que vai do pôr-do-sol de sexta ao início da noite de sábado, no qual o mínimo esforço de apertar um botão deve ser evitado. 'A tecnologia propicia essas adaptações à vida moderna, facilitando o cumprimento dos preceitos', diz Cecilia Ben David, especialista em judaísmo da Casa de Cultura de Israel. 'Em Tel-Aviv, isso já é bem comum.'